N E O N I C O innovation, tools and platforms at the intersection of art, media and technology
X
VISUALANTHOLOGY
Y

An•thol•o•gy

A miscellany or catalog, as of complaints, comments or ideas.

Com a insurgência de diversos movimentos de riot pelo mundo, a mídia começa a ficar povoada de figuras que gritam por direitos humanos e políticas sustentáveis mas se protegem escondendo o rosto com medo do poder de seus representantes.

Enquanto especialistas menos otimistas afirmam que esses eventos são sinais que estamos exatamente a um ano de distância de um colapso mundial, a frequência da imagem (antes distantes) do novo guerreiro urbano nos cerca diariamente.

Com meias na cara e armas na mão o revolucionário moderno é um símbolo quase constrangedor para o movimento punk: Filhos da modernidade (pós-crise mundial) e fruto direto das políticas que limitam a mobilidade social dos jovens, implementadas justamente quando o próprio Punk anunciava seu óbito.

Parece mesmo é que os novos revolucionários retomam o espírito anarquista para defender outro nível de problemas e injustiças - é um punk zumbi devorando cérebros virgens de luta contra o sistema. Mas essa é também a complexidade da geração wikipedia, que viveu acesso horizontal a informação, mas ainda tenta verticalizar isso em exercício de valores cívicos e político nas ruas.

Querem apostar que logo menos vamos ver esse novo símbolo (masculino) por todo lado e mercantilizado? Afinal, o shopping ainda é a igreja do mundo atual. Quem diria, Punk’s not dead e aparentemente you can download the experience on your iPad se ainda houver mundo ano que vem. #vemprarua